Queen lançava “Bohemian Rhapsody” há 40 anos

Uma data épica, foi em 31 de Outubro de 1975 que a banda Queen lançou seu hit de quase 6 minutos com rock progressivo, hard rock e ópera, um sucesso que solidificou com o tempo e mesmo sem Freddy Mercuri, a Banda inglesa ainda é uma das mais lembradas no cenário do Rock and roll.

Algumas coisas são para sempre mesmo e a boa musica, aquela que tem qualidade é uma delas, pois a melodia, harmonia e as letras compostas por gênios ficam eternizadas nas batidas e vocais de cantores e bandas que também serão eternos na nossa memória, passando de geração para geração, mantendo vivo os princípios do Rock and Roll que são alicerçados na liberdade pura e total.

 

Fonte: Há 40 anos o Queen lançava “Bohemian Rhapsody” – TMDQA!

Em 31 de Outubro de 1975 o Queen lançou aquele que seria um dos seus singles mais bem sucedidos da carreira, bem como uma canção que ultrapassaria as barreiras de qualquer gênero musical e entraria para a história.

“Bohemian Rhapsody” é uma canção com 5 minutos e 55 segundos de duração que viaja entre vários estilos experimentados pela banda britânica ao longo de sua trajetória.

Mesmo com uma duração nada convencional, a canção transforma o rock progressivo ouvido no disco A Night At The Opera, quarto da banda e que tem “Bohemian Rhapsody”, em algo bastante acessível e uma forma de celebrar tanto o estilo quanto o legado de seu autor.

O disco, lançado em 21 de Novembro de 1975, alcançou o topo das paradas britânicas por quatro semanas e o quarto lugar da Billboard nos Estados Unidos. Quando foi lançado, assim como o single, era o trabalho mais caro já registrado na história da música britânica.

Composição

“Bohemian Rhapsody”, como já revelaram os próprios integrantes da banda, foi uma música que partiu completamente da cabeça de Freddie Mercury, ao contrário de outras trabalhadas pelo grupo todo em estúdio.

Amigos próximos dizem que o cantor já vinha trabalhando no som desde o final dos anos 70 e o produtor Roy Thomas Baker revelou que um dia ele presenciou Freddie tocando a introdução no piano e dizendo “aqui entra a parte da ópera”, antes de sair para jantar.

Para a gravação da canção que conta com diversas partes em uma composição nada tradicional, foram necessárias nada mais, nada menos do que três semanas de estúdio.

Sem refrão, o que normalmente derruba as chances de uma música se dar tão bem comercialmente, “Bohemian Rhapsody” é composta de elementos que passam pelo hard rock, rock progressivo e ópera. Com interpretações bombásticas entre baladas ao piano, é a sua diversidade e seu espírito pra cima que fazem qualquer ouvinte começar a pular e cantar com o som, um dos marcos das apresentações ao vivo do Queen.

Sua letra, com uma história sobre como um rapaz matou uma pessoa e passa a ser “perseguido” por isso, é vista por muitos como um desabafo de Mercury em relação a vários traumas de sua vida particular.

Lançamento

A gravadora dos caras, no papel de gravadora, rejeitou que o som com quase seis minutos de duração fosse lançado como single. Mercury chegou a dizer que vieram sugestões para cortar partes da canção, mas ele acreditava em seu potencial como uma música cheia.

Como o grupo apostava muito em “Bohemian Rhapsody”, passou a mostrar uma cópia da canção a amigos e chegou até o DJ Kenny Everett, da Capital Radio. Para ele, banda e produtor disseram que ele só poderia ter a cópia se não tocasse a música na rádio, o que era obviamente uma estratégia para que Everett tocasse o som em seus programas.

A ideia funcionou. O DJ começou a tocar trechos da canção e os pedidos na rádio começaram a aumentar, até que um dia ele resolveu tocar “Bohemian Rhapsody” na íntegra 14 vezes em um período de 48 horas, e os fãs foram à loucura.

Muitos chegaram inclusive a bater na porta da rádio pedindo pelo single e ir a lojas de discos para comprá-lo, mas ele ainda não havia sido lançado.

Paul Drew, da rádio RKO nos Estados Unidos, ouviu a canção na rádio britânica e também conseguiu uma cópia. O resultado foi o mesmo do lado de cá do Atlântico e a gravadora, enfim, resolveu lançar o single com “I’m In Love With My Car” no Lado B.

Alcance

“Bohemian Rhapsody” ficou no topo das paradas britânicas e de países como Austrália, Canadá, Holanda, Nova Zelândia e Bélgica.

O single tornou-se o terceiro mais vendido da história do Reino Unido, atrás de “Candle In The Wind 1997″ de Elton John e “Do They Know It’s Christmas?” do Band Aid, e impulsionou as vendas do disco A Night At The Opera, que seria lançado dias depois.

Em 1992 a canção foi utilizada no filme Wayne’s World e voltou a tornar-se popular novamente, muito em função de uma cena do mesmo em que os personagens principais aparecem cantando o som.

A música voltou a ser tocada nas rádios e até um novo clipe oficial para ela, com cenas da banda e do filme, foi lançado.

assuntosdegoias a45e2-quest25c325a3o2bbrasil

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s