Caso Verônica Bolina: Travesti fica desfigurada após prisão; Defensoria diz haver indício de tortura

Diálogos Políticos

A travesti Verônica Bolina acusa policiais militares e civis de agredi-la quando foi presa em São Paulo, de acordo com nota divulgada por órgão da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. Verônica foi detida na sexta-feira (10) por suspeita de tentar matar uma vizinha idosa. Depois, no domingo (12) arrancou a dentadas a orelha de um carcereiro dentro de um distrito policial.

O G1 teve acesso a fotografias feitas pela Defensoria Pública que mostram Verônica com o rosto inchado e desfigurado,  além de lesões e hematomas na barriga e nas costas. Gravações nas quais a travesti isenta os policiais de tortura são questionadas pela Defensoria(ouça e leia mais abaixo).

Para o núcelo especializado de combate à discriminação da Defensoria Pública, há indícios de tortura, maus-tratos, excessos, abusos, exposição indevida da imagem, coação e constrangimento ilegal envolvendo a prisão e contenção de Verônica.

“Há suspeita de tortura em…

Ver o post original 1.338 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s